man having coffee while working from home 660x447 - A pandemia e o trabalho remoto. Ao que devemos nos atentar?

A pandemia e o trabalho remoto. Ao que devemos nos atentar?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

É inegável que a crise sanitária mundial proporcionada pela pandemia de COVID-19 afetou diretamente o mercado de trabalho. Como forma de mitigar a disseminação do vírus e seguir as orientações das autoridades no tema, o trabalho remoto – popularmente conhecido como home office – foi a maneira que muitas empresas encontraram para continuar funcionando.

 

Essa modalidade, apesar de não ser totalmente nova, aparece não só como alternativa, mas tendência entre diversos setores do mercado.

Empresas gigantes já pensam em implementar o trabalho remoto como regra e, não mais, exceção. É o caso do Twitter, que em email do CEO Jack Dorsey aos funcionários, garantiu que aqueles que desejarem poderão continuar trabalhando de casa “para sempre”, mesmo após a reabertura dos escritórios da companhia. 

 

Contudo, os tomadores de decisão e gestores precisam ter alguns cuidados para que as equipes continuem a produzir em consonância com os valores e missão das empresas.

 

Posicionamento das empresas em relação ao home office

 

As organizações devem cumprir os requisitos ligados a temas como jornada de trabalho, horas extras, ergonomia, segurança do trabalho e saúde ocupacional. O RH deve ficar atento a convenções coletivas na área de teletrabalho, orientando gestores sobre os acordos estabelecidos.

Do ponto de vista legal, o ideal é acrescentar um aditivo ao contrato dos colaboradores que contemple as especificidades do trabalho remoto. Essa medida simples protege a empresa e o colaborador de problemas trabalhistas.

 

No que se refere à cultura organizacional, ela não depende exclusivamente da presencialidade para ser mantida, mas é mais fácil de ser perdida se não houver um cuidado do RH nesse sentido. 

 

Por isso, as relações virtuais precisam ser fortalecidas, para que a cultura siga sendo aplicada e difundida entre os colaboradores, e a gestão de pessoas deve providenciar isso.

 

Dicas para a gestão de pessoas no trabalho remoto

É natural que com a adoção de um novo modelo de trabalhos, dúvidas apareçam.  Novas habilidades e novos processos são exigidos. Algumas dicas podem ajudar na gestão de pessoas em home office.

 

Defina metas

Quem está trabalhando em casa deve saber o que é esperado dela em relação a entregas. Com objetivos específicos e mensuráveis, a atuação se torna mais organizada e assertiva.

 

Faça reuniões constantes

A comunicação interna tem mais importância do que nunca. O gestor deve agendar datas e horários para conversas exclusivas com seus colaboradores. 

 

O intervalo dos encontros não deve passar de três dias. Esse processo passa mais segurança para o funcionário e o gestor recebe um feedback de como a experiência está sendo encarada.

 

Seja transparente  

O trabalho remoto em tempos de pandemia veio acompanhado de muitas incertezas. Por essa razão, o gestor deve agir com transparência e informar a equipe sobre as novas estratégias da empresa e sobre as diretrizes adotadas no momento.

Essa conversa pode ser realizada com todos ao mesmo tempo, para evitar o sentimento de exclusão por parte de algum colaborador.

 

Mantendo a equipe motivada à distância

Garantir a produtividade e o engajamento dos colaboradores em tempos tão atípicos com certeza não é uma tarefa simples.

A gestão de equipe na atual crise sanitária exige métodos e processos diferenciados. Nesse cenário, o papel do RH novamente é fundamental para reduzir a ansiedade e o estresse dos colaboradores.

 

 

 

Esteja preparado para ouvir

Para engajar adequadamente as pessoas, o RH deve ser antes de mais nada um bom ouvinte. A pandemia não afetou apenas o lado profissional das pessoas: o impacto foi grande também na esfera pessoal. E isso reflete no rendimento dos profissionais.

 

O profissional de RH, desde o início da pandemia, precisou se preocupar com todas as circunstâncias familiares das equipes, aproximando os setores e realizando uma constância de ações.

Os impactos socioemocionais foram intensos e o RH precisa, mais do que nunca, ser o principal ouvinte das pessoas nas empresas.

 

Motivação é um trabalho contínuo

Em teletrabalho ou não, é preciso oferecer feedbacks periódicos aos colaboradores, com reconhecimento de esforço e celebração de conquistas. A motivação para as atividades é extremamente importante – especialmente em tempos incertos.

 

A tecnologia também é uma importante aliada para controle de metas e análise de performance. Ao descobrir onde ficam as principais lacunas do trabalho, o RH consegue aplicar medidas mais assertivas de engajamento.

 

 

Nesse contexto, o Scua Logon oferece a solução para um dos principais problemas enfrentados pelas empresas: o controle da jornada de trabalho da sua equipe.

Com ele, é possível restringir o acesso dos colaboradores à estação de trabalho de acordo com a carga horária determinada para cada usuário, de forma simples e automatizada. Horas extras ou extensões de jornada serão aplicadas em um fluxo de aprovação automatizado e previamente autorizado pelo gestor.

 

Desta forma, as empresas poderão ter um melhor controle da jornada de trabalho e realização de horas extras dos colaboradores, reduzindo as despesas com horas extras ou passivos trabalhistas

 

Não perca tempo! Conheça o SCUA LOGON e como ele poder ajudar a gestão de jornada da sua equipe.

 


Deixe uma resposta